Conheça os 4 tipos de backups que sua empresa pode usar

Perder arquivos digitais é uma situação que causa bastante dor de cabeça às empresas. Isso ocorre tanto pela falta de atenção à segurança, quanto pela falta de conhecimento sobre a área, como saber quais os tipos de backups existentes, por exemplo.

Compartilhe esta notícia

Apesar disso, realizar a cópias dos arquivos acaba sendo a forma mais eficaz de manter a segurança dos dados do seu negócio. Além de evitar prejuízos ao perder informações importantes, esses cuidados podem ser um diferencial competitivo para a empresa.

 

Sabendo disso, reunimos aqui as principais informações que você precisa saber ao considerar a implantação de um sistema de backup na sua empresa. Quer conhecer as vantagens e os tipos de backup disponíveis? Então continue conosco e confira!

 

Por que fazer backup é importante?

Deixar de fazer backups no mundo corporativo pode trazer consequências gravíssimas. As ameaças virtuais — como os vírus ransomware, por exemplo, que sequestram dados — são cada vez mais comuns e têm prejudicado até mesmo instituições de grande porte, como o Ministério Público de São Paulo e Uber.

 

Em cenários assim, além de prejuízos relacionados à imagem da empresa, ela também pode se ver obrigada a ter de gastar mais para solucionar o problema e, ainda, enfrentar processos judiciais de clientes prejudicados.

 

Outras situações que podem ocasionar a perda de dados de uma empresa são a falha de dispositivos de armazenamento, desastres naturais ou até mesmo exclusões acidentais — e aqui também vale mencionar a importância do Disaster Recovery.

 

Isso deixa claro o nível de importância que a realização de backups tem para a continuidade do sucesso de um negócio em uma era que é movida a documentos e serviços digitais.

Com que frequência devo fazer Backup?

A forma mais eficiente de garantir a disponibilidade dos arquivos em caso de problemas é a realização de backups regulares. Nesse momento, a dúvida que surge é em relação à frequência em que essa operação deve ser realizada — e a resposta é variável.

 

Em um uso pessoal pouco frequente, é suficiente executar um backup por mês, por exemplo. Já em casos onde o uso é mais rotineiro, é recomendado realizar essa cópia de segurança semanalmente. Essa recomendação também é válida para quando o computador é utilizado no trabalho.

 

Um aspecto importante é que nem todo tipo de arquivo precisa ser salvo com a mesma frequência. Um bom exemplo são os grandes projetos que sofrem alterações todos os dias. Nesses casos, recomenda-se realizar backups diariamente.

 

Isso também vale para empresas que lidam com arquivos importantes e querem garantir respostas mais rápidas a incidentes. Assim, além de evitar a perda de uma semana de trabalho, também ajuda a garantir entregas dentro do prazo.

 

Quais os tipos de backup mais utilizados?

Ao decidir pela utilização de backups, é necessário optar pelo tipo que melhor atenda à realidade do seu negócio. Veja abaixo quais são eles:

 

1. Backup completo

O primeiro e mais clássico tipo de backup é o completo — ou full. Nesse tipo de backup, é feita uma cópia completa dos dados, sendo que a versão anterior pode, ou não, ser descartada.

 

A principal vantagem desse método é permitir que a empresa conte com cópias totalmente íntegras e independentes de todos os dados, facilitando a recuperação, em caso de necessidade.

 

Entretanto, essa independência faz com que o processo de backup seja mais demorado (especialmente ao lidar com grande volume de dados), além de ocupar muito mais espaço de armazenamento, se decidirem por preservas as cópias anteriores.

 

2. Backup incremental

Ao realizar um backup incremental, apenas os dados modificados desde o último backup é que são copiados. Esse último backup pode, inclusive, ser do tipo completo, incremental ou diferencial — que será apresentado a seguir. A regra aqui é que o primeiro backup a ser feito seja do tipo completo.

 

Entre as vantagens de utilizar esse modelo, pode-se perceber a redução no número de cópias, menos espaço ocupado ao armazenar e também mais velocidade ao realizar o processo. Isso tudo também colabora para uma redução no consumo da banda de internet, no caso de transferências online.

 

Uma das desvantagens do backup incremental é o tempo de recuperação dos dados, que costuma ser mais demorado do que os processos realizados a partir de backups completos. Além disso, esse método demanda maior conhecimento técnico daquele que irá executá-lo.

 

3. Backup diferencial

Esse método é semelhante ao incremental, já que utiliza um backup completo como base. A diferença é que, enquanto a técnica anterior depende do backup full e todo o seu histórico de versões, o backup diferencial aplica simplesmente as modificações realizadas em relação ao completo.

 

O benefício principal desse modelo é maior praticidade ao restaurar arquivos, já que não é preciso utilizar várias versões de backup, apenas o primeiro e o último. Em casos de backup online, esse modelo é ainda melhor, pois economiza dados e é executado mais rapidamente. O ponto negativo é que, em alguns casos, o tempo para recuperá-lo pode ser superior ao incremental.

 

4. Backup incremental contínuo

Esse é um tipo de backup mais recente e que tem sido bem aceito, principalmente em empresas com metodologias mais modernas. Como o próprio nome deixa claro, ele possui semelhanças com o backup incremental, mas com o bônus da disponibilidade.

 

Nesse método, pode-se automatizar o processo de recuperação de dados, dispensando a necessidade de verificação dos bancos e suas versões — basta apenas um backup completo.

 

Consequentemente, esse processo se torna mais ágil, transparente e preciso. Além disso, já que é necessário apenas um backup completo, se torna muito mais econômico em questões de armazenamento.

 

A desvantagem fica por conta da necessidade de conhecimentos que não são tão difundidos quanto os anteriores, visto que se trata de uma tecnologia mais recente.

 

Quais as vantagens de fazer o backup dos meus arquivos?

Fazer o backup de arquivos proporciona diversas vantagens às empresas e usuários. Confira a seguir:

 

Elimina falhas humanas

Processos manuais podem gerar falhas e erros, não apenas em processos de backup, mas em qualquer atividade. Além de problemas como esquecer ou não ter tempo de realizar a cópia em um determinado dia, também podem ocorrer a exclusão acidental de dados da empresa.

 

Assim, dada a importância que os arquivos digitais têm nos dias de hoje, automatizar essas tarefas se torna fundamental para reduzir erros humanos e garantir o sucesso do negócio.

 

Garante a segurança dos dados

Realizar o backup por meio de software traz diversas vantagens, como garantir maior segurança aos dados da empresa. Com esse sistema, é possível contar com a redundância de dados de uma forma bastante prática, de modo que as informações continuarão intactas mesmo que um backup seja danificado.

 

Essa é uma prática recomendada, mas é comum o pensamento de que a segurança será reduzida por conta das cópias em diferentes locais. Entretanto, os processos de backup modernos permitem a utilização de criptografia para evitar o roubo de dados sigilosos.

 

Reduz os custos

Utilizar softwares de backup também permite uma redução dos custos relacionados à manutenção de sistema. Ainda que a implantação dessa tecnologia na empresa demande um custo inicial relevante, esse investimento é inferior à aquisição e manutenção de equipamentos voltados para essa atividade.

 

Otimiza o tempo

Por fim, outro benefício desse método é a otimização do tempo dos colaboradores e, consequentemente, da rotina da empresa como um todo. Visto que o processo de backup é automatizado, não há mais a necessidade de investir tempo para realizar as cópias. O próprio sistema executará essa tarefa.

 

Dessa forma, torna-se notável que, com a evolução da tecnologia, tem sido cada vez mais necessário cuidar da segurança da informação nas empresas e existem diversas soluções e vantagens disponíveis.

 

E aí, curtiu saber mais sobre os tipos de backups existentes e suas vantagens? Então continue conosco e aprenda também sobre cabeamento de rede e como escolher o ideal!

Avalie o artigo:

Conheça os 4 tipos de backups que sua empresa pode usar
  • 0,00 de 5

  • 0 Avaliações
0

Deixe um comentário


0 Comentários