Entenda o que é CFTV

Você sabe o que é CFTV? Talvez já tenha se deparado com essa sigla antes, mas não sabe o que ela significa ou como se aplica a uma política de segurança. O Circuito Fechado de Televisão é um dos sistemas eletrônicos mais utilizados do mercado quando falamos em proteção.

Neste post nós reunimos algumas informações relevantes sobre o tema para que você entenda melhor como funciona e onde melhor se aplica o CFTV.

 

Continue conosco e boa leitura!

 

Compartilhe esta notícia

 

O que é CFTV

O Circuito Fechado de Televisão é um conjunto de equipamentos que tem por objetivo monitorar e gravar imagens de um determinado local por diversas razões. Por meio dele é possível inibir ações prejudiciais para a empresa, verificar a ocorrência de problemas e a visualização de agentes que possam tomar atitudes inadequadas.

Essa tecnologia é utilizada amplamente no mercado para realizar o monitoramento das mais diversas áreas e locais. Pode muitas vezes estar integrado a outros sistemas de segurança, como alarmes e sensores de movimento.

Nos últimos anos, o CFTV tem evoluído constantemente, já existindo avanços com o intuito de inserir reconhecimento facial nas imagens capturadas pelo circuito, aumentando a segurança provida pelo sistema.

 

Principais equipamentos

O CFTV é formado por um determinado conjunto de equipamentos tecnológicos, cada um desempenhando um papel específico dentro do sistema para que seja possível realizar o monitoramento. Entre os principais itens estão:

Captação de imagem e som

Aqui se encaixam as câmeras e microfones dispostos pelo ambiente com o objetivo de cobrir o maior espaço de visão possível. Existe hoje no mercado uma série de equipamentos desse tipo, cada um adequado para um tipo de ambiente e objetivo específico.

Cabeamento

As câmeras e microfones são ligados aos outros equipamentos do sistema via redes de cabos, que devem ser dispostos estrategicamente para dificultar qualquer tentativa de interrupção da transmissão. No entanto, alguns sistemas não necessitam de cabos, utilizando outras tecnologias, como wi-fi.

Gerenciamento

Aqui se encaixam os computadores preparados, via instalação de softwares de controle específicos, para se tornarem estações de controle completas das câmeras e dispositivos de armazenamento e visualização. Hardwares de controle, como joysticks, que são utilizados para controlar as câmeras também se encontram nessa categoria.

Visualização

Os monitores de computador e tela de TV podem ser utilizados para exibir as imagens e sons captados pelo sistema, além de serem utilizados para verificar arquivos salvos de capturas anteriores.

Armazenamento

Aqui existe uma diferença de equipamento de acordo com o tipo de sistema utilizado. O circuito analógico utiliza o DVR (Digital Video Recorder) para a gravação das imagens e sons, já o sistema digital utiliza o NVR (Network Video Recorder).

 

Modelos de sistema

Existem hoje dois modelos de CFTV em uso no mercado. Eles são o analógico e o digital ou IP. Há algumas diferenças claras entre eles. Vamos descrever um pouco sobre cada um deles e mostraremos qual é o mais vantajoso.

Modelo analógico

O modelo analógico foi o primeiro a ser desenvolvido e fez parte da difusão da tecnologia de videomonitoramento, porém, com o passar do tempo e evolução das tecnologias, vem sendo posto em desuso.

Neste modelo de sistema, as câmeras analógicas são conectadas ao DVR por meio de cabos coaxiais e os sons e imagens capturados são exibidos diretamente em monitores específicos para esse trabalho.

Hoje em dia, é difícil encontrar modelos puramente analógicos. Geralmente, quem opta por um sistema assim o adapta de modo híbrido para buscar algumas das vantagens oferecidas pelo sistema digital.

Modelo IP (digital)

O modelo de monitoramento IP, ou digital, é o sistema em ascensão hoje no mundo devido à sua versatilidade e benefícios em relação ao modelo analógico. Nesse circuito, as câmeras são ligados ao NVR com o uso de cabos de rede, IP, permitindo a transmissão de imagens de alta resolução por grandes distâncias por meio da tecnologia de rede.

A principal revolução é a não obrigatoriedade de um equipamento intermediário, sendo possível que a câmera seja conectada diretamente na rede. Desta maneira, é possível gravar as imagens em um cartão de memória interna, transmiti-las a um NVR ou ainda enviá-las via internet.

O valor dos equipamentos digitais são um pouco mais altos que o de um circuito analógico, porém, as vantagens aumentam o seu custo-benefício, tornando esse modelo o mais interessante para quem busca criar um CFTV.

 

Vantagens do sistema digital

Vamos listar algumas das vantagens obtidas pelo investimento em um Circuito Fechado de Televisão digital, já que esse modelo é mais moderno e está em plena ascensão.

Imagens em alta definição

Com um sistema digital, todas as imagens gravadas são de alta definição, o que auxilia na hora de realizar um reconhecimento ou visualizar qualquer detalhe que seja importante na cena gravada.

Compactação de vídeo e armazenamento

Com o vídeo digital é possível realizar uma compactação sem perder em qualidade, facilitando o armazenamento de muito mais tempo de gravação e minimizando os custos de manter um histórico longo.

Sistema escalável

Com o sistema IP é muito mais simples ampliar a qualquer momento a infraestrutura de videomonitoramento, apenas inserindo uma maior quantidade de câmeras e, a depender dos requisitos, aumentar a memória de gerenciamento.

Acesso remoto

Outra grande vantagem do circuito digital é a possibilidade que esse sistema permite de acessar as imagens de maneira remota via internet. Isso garante que o monitoramento possa ser realizado de qualquer local e, em combinação com um sistema de alarme, dispensa um monitoramento constante.

Definição dos locais de necessidade

Não há nenhum tipo de impedimento ao uso de sistemas digitais de monitoramento, sendo possível a sua implantação em qualquer caso e com os mais diversos objetivos.

Sua aplicação é realizada geralmente para realizar a segurança residencial, empresarial e predial, além da utilização também para o videomonitoramento metropolitano.

Chegamos ao final de nosso post e acreditamos que agora você possa responder ao nosso questionamento inicial ─ o que é CFTV ─ além de ter reunido mais alguns conhecimentos extras sobre seus benefícios e aplicação.

Quer saber qual a sua necessidade de um Circuito Fechado de Televisão, quais os equipamentos que você precisa e onde instalá-los? Entre em contato conosco agora e deixe-nos mostrar o que podemos fazer por você!

 
 

Avalie o artigo:

Entenda o que é CFTV
  • 5,00 de 5

  • 1 Avaliações
0

Deixe um comentário


0 Comentários