Quanto você deve gastar em segurança de TI?

 

A média do gasto da indústria é de cerca de 5% do orçamento de TI para a área de segurança da informação, de acordo com pesquisas recentes do Gartner!

Compartilhe esta notícia

 

Pode ser difícil para as empresas descobrirem o quanto elas devem gastar em segurança de TI, mas os analistas de pesquisa em segurança da informação do Gartner tem estatísticas sobre o quanto seus peers estão gastando.

 

A segurança da informação é um trade-off entre risco e custo total, e as empresas de diferentes indústrias e tamanhos podem gastar mais ou menos, dependendo da situação, disse Ian Reeves, vice-presidente gerente da Gartner Consulting.

 

Uma pesquisa com mais de 1.500 empresas no mundo inteiro demonstrou que as empresas gastavam uma média de 5% do seu orçamento de TI total em segurança, de acordo com os dados de métricas de TI da Gartner para 2010.

 

Na visão do Gartner, as empresas devem investir entre 4% e 7% de seus orçamentos de TI em segurança,podendo investir menos se já possuírem sistemas sólidos já implantados e devendo investir mais se estão muito abertas e em risco. 

 

Do orçamento total de segurança de TI, 37% são gastos em pessoal, 25% em software, 20% em hardware, 10% em terceirização e 9% em consultoria. Entretanto, todas as estatísticas sobre essas despesas são implicitamente “leves” porque elas minimizam a o valor real dos investimentos das empresas nessa área de TI, considerando que esses recursos estão sendo incorporados em hardware, software, atividades ou iniciativas não especificamente dedicadas à segurança.

 

As empresas não devem se preocupar se os gastos forem superiores ou inferiores à média, disse Reeves. Uma questão mais importante é por que o gasto está em certo nível e se isso é bom ou ruim e se está sendo feito corretamente ou se está sendo feito um investimento errado em segurança da informação, disse Reeves.

 

É possível gastar uma fortuna na segurança de TI, mas se for feito mal, isso não ajuda um negócio, disse David Lello, diretor da Gartner Consulting.

 

Os drivers gerais para gastos de segurança incluem ataques de software malicioso direcionado, cibercrime, regulação, acesso remoto e novos modelos de entrega para serviços, como a computação em nuvem e o software como serviço.

 

As empresas classificaram a detecção e prevenção de intrusões como a principal prioridade de segurança, seguida de gerenciamento de patches, prevenção de perda de dados, gerenciamento de identidade e antivírus.

 

Os serviços profissionais são o setor que possui o maior número de funcionários dedicados à segurança de TI, seguido de serviços governamentais, bancários e financeiros, serviços públicos, educação, manufatura, cuidados de saúde, seguros e, finalmente, transporte.

 

O Gartner anunciou que os gastos mundiais de TI deverão totalizar US$ 3,7 trilhões em 2018, equivalente a um aumento de 4,5% em relação a 2017, de acordo com sua pesquisa global.

 

Tem um projeto de segurança de TI e precisa de ajuda? Entre em contato com a Xtech.

Avalie o artigo:

Quanto você deve gastar em segurança de TI?
  • 5,00 de 5

  • 2 Avaliações
0

Deixe um comentário


1 Comentários

  • Pablo Silva
    Pablo Silva

    Excelente matéria!!!

    setembro 1, 2017 Comente