Tendências de IoT - Internet das coisas - para 2018 e 2019

A Internet das Coisas (IoT) apareceu em todas as notícias ao longo de 2017, seja devido ao desenvolvimento de novos dispositivos, ataques cibernéticos usando dispositivos inseguros ou até mesmo novas divisões de empresas como Dell, Rolls-Royce e Cisco.

 

Compartilhe esta notícia

É claro que isso não surpreendeu ninguém, pois como já disse a previsão do Gartner: haverá mais de 20 bilhões de coisas conectadas até 2020. O aumento, quase exponencial, de dispositivos conectados no ano passado, de torradeiras a até escovas de dentes, mostra que estamos chegando ainda mais perto para a previsão

 

À medida que a oportunidade dentro da área de IoT continua a aumentar, empresas globalmente têm dado um salto para o desenvolvimento de dispositivos exclusivos ou procurando uma maneira de entrar em ação com softwares ou soluções de plataforma para serviços.

 

Aqui estão algumas tendências de IoT a serem observadas em 2018, de acordo com os especialistas.

 

Veículos autônomos

 

A ascensão do compartilhamento de viagens através de empresas como Uber e Lyft tem sido visto com um interesse crescente em veículos autônomos, o que cria uma enorme oportunidade para a aplicação da IoT.

 

Transporte como serviço (TaaS) é descrito como a mudança de modos de transporte de propriedade pessoal para soluções de mobilidade que são consumidas como um serviço e que tem ocorrido no mundo todo.

 

Theresa Bui Revon, diretora de estratégia da Cisco IoT, disse: “Até o final de 2018, a maioria das grandes empresas automotivas se comprometerá com uma porcentagem de suas frotas sendo usada como parte do serviço de compartilhamento de carona. Alguns vão investir em serviços de compartilhamento de viagens já existentes, enquanto outros apresentarão suas próprias ofertas de marca".

 

Aumento de inteligência artificial

 

No ano passado vimos um grande aumento na adoção da inteligência artificial nas empresas, e a IoT não está isenta disto.

 

A IoT é uma veia rica para aplicativos de IA e de Machine Learning (aprendizado de máquina), já que as frotas de dispositivos conectados - por exemplo, carros - precisarão ser automatizadas até certo ponto, para que possam reagir ao ambiente em tempo real.

 

Além disso, os enormes volumes de dados que esses dispositivos estão criando fornecem aos desenvolvedores de AI uma tela rica sobre a qual construir. Lembramos que esses dados acabam sendo tratados em Edge Computing, inicialmente, para que a resposta a AI seja mais rápida e não aja latência para o usuário final.

 

Mike Bell, vice-presidente executivo de dispositivos e IoT da Canonical disseram à Computerworld: “Acredito que o aprendizado de máquina se tornará cada vez mais popular, pois as pessoas realmente não sabem o que procuram e podem usar conjuntos de dados de treinamento para analisar padrões e aprender coisas que eles não entendiam antes ".

Mudando para a borda (Edge Computing)

 

À medida que a taxa de implantações de IoT aumenta, espera-se que a computação e o armazenamento baseados em Edge desempenhem um papel mais significativo nos aplicativos IoT, especialmente em áreas industriais nas quais os ativos estão operando a longas distâncias da infraestrutura principal e precisem de resposta rápida para o seu processamento.

 

De acordo com um relatório da IDC, pelo menos 40% dos dados criados para IoT serão armazenados, processados, analisados ​​e executados na Borda, ou seja, em Edge Computing até 2019.

 

Bell, da Canonical, disse: "O que vamos ver é o conceito de computação em todos os lugares. Assim, a nuvem continuará a ser importante. Você não ficará com cargas de trabalho, mas verá todas as cargas de trabalho em Edge Computing".

 

"Você tem a capacidade de executar cargas de trabalho interessantes localmente e em outros lugares onde faz sentido manter as coisas em Edge Computing", acrescentou.

 

Adoção de Blockchain

 

Blockchin terá o potencial de transformar a capacidade das organizações e de alavancar seus ativos de IoT.

 

A tecnologia de Blockchain tem o potencial de levar a IoT a ajudar as empresas a direcionar os consumidores para o próximo nível. Todos os sistemas de dispositivos IoT interconectados podem e devem utilizar a tecnologia de blockchains para organizar, armazenar e compartilhar fluxos de dados de forma eficaz e altamente confiável.

 

Blockchain é uma das principais tendências da Internet das coisas para 2018, pois esta tecnologia tem o papel de desempenhar um papel na multiplicidade das industrias que gerenciam objetos do mundo real e que se movem rapidamente entre diferentes regiões geográficas.

 

Transformação digital

 

A IoT desempenhou uma enorme regra na condução de esforços para a  transformação digital para as empresas, à medida que elas obtêm novos insights sobre seus ativos e podem criar novos modelos de negócios com base em dados e análises.

 

David Cearley, um dos maiores analista do Gartner, disse: “A malha digital inteligente é uma base para futuros negócios digitais e ecossistemas. Os líderes de TI devem considerar essas tendências tecnológicas em suas estratégias de inovação ou arriscar perder terreno para aqueles que irão fazer.”

 

Segurança

 

De acordo com o Barometro para IoT 2017/18 da Vodafone, um total de 72% dos usuários de IoT esperam que as preocupações com segurança e privacidade diminuam consideravelmente, abrindo assim um caminho para um uso muito maior da IoT.

 

No ano passado, a preocupação por segurança apareceu nas manchetes pelos motivos errados e, à medida que tecnologias mais conectadas são implantadas, é bem provável que os desafios de segurança só aumentem com a expansão da IoT.

 

O aumento dos chamados ataques de redes de bots devem forçar os fornecedores, que antes venderam produtos sem considerar sua segurança no nível básico e que agora terão que fazer um esforço suficiente para torná-la uma prioridade.

 

Iremos ver a segurança sendo levada muito mais a sério do que tem sido no último ano. Já há uma consciência geral como sendo uma manchete negativa e por todos os motivos errados, então está sendo chamada a atenção para garantir que essas coisas estejam garantidas e não voltem a ocorrer.

 

Novos modelos de negócios

 

As escolhas tradicionalmente feitas pelas empresas para conectividade IoT foram as redes Wi-Fi e móveis. No entanto, à medida que a IoT se torna mais avançada, as organizações estão considerando novas opções de conectividade, como as novíssimas redes 5G e LPWAN, que tiveram um aumento na adoção no ano passado.

 

O desenvolvimento dessas novas tecnologias integradas a modelos de negócios aumentará a importância da conectividade, e o que as empresas procuram são conexões de baixo custo e que não usem muita energia.

                                 

Próximos passos

 

No geral, prevemos um aumento contínuo na adoção da IoT nos próximos anos, com grandes ganhos a serem alcançados por empresas que ainda não haviam percebido o potencial da IoT.

 

À medida que os fornecedores priorizam a segurança, mais dispositivos serão desenvolvidos, o que atrairá o interesse das empresas para integrá-las em seus ativos e começar a gerar um valor imprevisto para elas.

 

Conte com a equipe da Xtech Solutions para lhe ajudar com as novas tendências de tecnologia como Edge Computing e Internet of Things, estamos aptos a lhe dar todo o amparo nestes novos paradigmas tecnológicos.

Avalie o artigo:

Tendências de IoT - Internet das coisas - para 2018 e 2019
  • 4,67 de 5

  • 3 Avaliações
0

Deixe um comentário


0 Comentários