Você sabe como fazer o monitoramento de rede da sua empresa?

O monitoramento de rede é muito relevante para as empresas, independentemente de seu porte. Apesar disso, é bastante comum que muitas organizações, mesmo que tenham bons profissionais de TI em seu quadro de colaboradores, tenham dúvidas sobre o assunto.

Compartilhe esta notícia

O que é o monitoramento de rede?

 

Podemos definir monitoramento de rede como o trabalho de fazer uma vigilância para se prevenir de problemas e identificar alguns sinais que apontem para anormalidades nos sistemas das organizações. Seja uma rede cabeada ou uma rede wireless este monitoramento é super importante.

 

Para redes wireless o principal monitoramento deve ser feito com um Site Survey, veja AQUI mais sobre isto.

 

 

 

A ideia é que o monitoramento sirva para antecipar problemas e também corrigir aqueles que já foram identificados, facilitando ações estratégicas na organização.

 

Quais são as principais funções do monitoramento de rede?

O monitoramento de rede é importante para que problemas sejam identificados, porém existem outras funções relevantes do serviço que precisam ser levadas em consideração. Entre elas, destacam-se:

  • a prevenção de quedas;
  • segurança contra vírus;
  • o controle de capacidade.

 

Ao fazer o monitoramento de rede, portanto, você estará agindo de forma estratégica, pois poderá prever uma série de erros que são comuns e assim agir para que eles não ocorram.

 

Se você identificar um vírus na rede, por exemplo, pode tomar as medidas cabíveis para removê-lo, antes que ele prejudique os equipamentos da empresa ou gere danos mais graves, como o vazamento de informações de cunho sigiloso.

 

O monitoramento também pode identificar os motivos que fazem com que ocorram quedas na rede, o que pode causar prejuízos para a empresa, por conta da demora para a realização dos trabalhos.

 

Por que as empresas devem fazer monitoramento de rede?

As empresas devem fazer o monitoramento de rede porque essa prática possibilita não apenas que erros sejam identificados e corrigidos, mas também a prevenção de invasões de vírus e outros objetos maliciosos.

 

Grande parte dos softwares e hardwares utilizados pelas organizações — por mais que sejam modernos — ainda não têm um sistema eficiente para prevenção de invasões, justificando a necessidade do monitoramento constante das equipes de TI.

 

Quais são as etapas de um monitoramento de rede?

Para fazer o monitoramento de rede de uma empresa, algumas etapas precisam ser seguidas. Na sequência, listaremos as principais.

 

Definição de objetivos e métricas

O primeiro passo para fazer o monitoramento de rede é estabelecer os objetivos e as métricas que serão utilizadas para mensurar os resultados alcançados no decorrer do processo.

 

Em relação às métricas, elas podem se dividir em duas categorias — as work metrics e as resource metrics. Assim, as work metrics são aquelas que levam em consideração a “saúde” do sistema, analisando as tarefas que foram executadas, os erros que foram analisados, a performance de trabalho etc.

 

Já as resource metrics são aquelas utilizadas para diagnosticar problemas e assim poder investigá-los. A quantidade de quedas no sistema, por exemplo, pode ser considerada uma métrica desse tipo.

 

Gerenciamento de configurações

As configurações da sua rede precisam ser gerenciadas corretamente, pois erros podem gerar prejuízos para a empresa, muito por conta dos atrasos de trabalho.

 

Ao aplicar um gerenciamento de configurações na rede, o responsável pela área de TI da empresa poderá monitorar todas as modificações que forem realizadas nos softwares e alterações na infraestrutura de rede.

 

Isso tudo assegura que o monitoramento possa ser feito mais facilmente, o que garante que dados sigilosos da organização não acabem vazando, por exemplo.

 

Criação de padrões de monitoramento

O monitoramento de rede precisa ter um padrão, como, por exemplo, seguir uma série de critérios e ter uma periodicidade para ser feito. Por isso, convém criar uma espécie de cronograma, com todas as atividades que precisam ser realizadas nesse processo.

 

Para que tudo fique registrado e possa ser utilizado em outras oportunidades, é importante que todas as atividades referentes ao monitoramento de TI também sejam documentadas em relatórios.

 

Como funciona o uso de serviços de monitoramento de rede e análise de dados?

Existem serviços de monitoramento de rede que podem ser utilizados para que os profissionais de TI façam o monitoramento de redes e a análise de dados nas empresas.

 

A seguir, vamos comentar sobre cada um deles e explicar as suas principais atribuições. Veja!

 

NOC

Os sistemas NOC são os responsáveis pelo monitoramento da infraestrutura de TI e dos serviços de rede, de modo que possibilitam que sejam identificados e resolvidos problemas que envolvem os sistemas e recursos.

 

SOC

O SOC, por sua vez, apesar de ter algumas atividades em comum com o NOC, é responsável por verificar e investigar alguns problemas de rede que podem ameaçar a estrutura digital da organização como um todo.

 

Por serem serviços completares, recomenda-se que as empresas utilizem simultaneamente o NOC e o SOC para monitorar as suas redes.

 

PRTG

Também é possível adotar o uso do PRTG, que é um programa utilizado por empresas para monitorar toda a estrutura de TI, bem como os switches, datacenters, roteadores etc.

 

Esse sistema funciona 24 horas por dia e registra todos os movimentos e parâmetros de uso das redes, com tudo sendo monitorado. Ele também permite que sejam criados relatórios, gráficos e tabelas com as informações que desejam ser obtidas.

 

Apesar de ser pago, existe uma versão gratuita do PRTG, porém ela apresenta uma série de limitações. Por isso, recomenda-se sempre que seja utilizada a versão completa, pois se o investimento não for realizado, a versão free pode deixar de identificar pontos importantes para a segurança das redes.

 

Como você percebeu, o monitoramento de rede é algo que precisa ser feito pelas organizações não apenas como uma atividade corretiva, mas sim como um recurso estratégico. Afinal, identificando as falhas com antecedência, é possível evitar erros que poderiam ser cometidos.

 

 

Essas informações foram úteis para você? Que tal então continuar se informando com dicas úteis para a área de TI da sua empresa? Recomendamos a leitura do nosso artigo “Acesso remoto: saiba como aplicá-lo em sua empresa”. Não deixe de conferir!

Avalie o artigo:

Você sabe como fazer o monitoramento de rede da sua empresa?
  • 5,00 de 5

  • 1 Avaliações
0

Deixe um comentário


0 Comentários